Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Nutrição: 20 mitos (Parte IV)

por Cátia Reis, em 08.10.14

Hoje podem despedir-se desta rubrica que tanto vos ajudou a terem uma alimentação mais equilibrada, rica e sem erros! Para quem é novo por estes lados e deseja ler as três primeiras partes, basta clicar na tag "nutrição" no final deste post! Para aqueles que estão curiosas para lerem as cinco dicas finais, a espera terminou...espero que tenham gostado tanto de ler estes posts como eu gostei de os escrever!


 



16. Para perder peso de forma rápida, é obrigatório um regime alimentar rigoroso.


MITO: Nunca opte por uma mudança radical de hábitos alimentares. Se realmente deseja adelgaçar a silhueta, deverá estabelecer um plano de ataque inteligente, ou seja, optar por uma ementa diária que satisfaça os seus objectivos, complementando-a com a prática regular de uma actividade física.


 


17. Os hidratos de carbono engordam.


MITO: Antigamente, pensava-se que alimentos como o pão, a massa, a batata e o arroz eram alimentos pesados e pouco importantes na ementa diária. Mas, actualmente, são fundamentais numa alimentação saudável, devendo ser consumidos em maiores quantidades. Desta forma, é possível reduzir o consumo de gorduras e diminuir o risco de doenças cardiovasculares.


 


18. As bolachas devem de ser riscadas da ementa.


MITO: São práticas para fazer refeições ligeiras, pois fornecem hidratos de carbono e fibras ao organismo, "matando" a fome de uma maneira rápida e simples. Prefira consumir as bolachas de pão tostado, pois fornecem apenas 60 calorias. Em contrapartida, as bolachas doces são ricas em gorduras e açúcar, podendo causar cáries, caso sejam consumidas em excesso.


 


19. Os alimentos com baixo teor de gordura não engordam.


MITO: Não caia na ilusão de que alimentos com baixo teor de gordura contêm menos calorias. Nada mais errado! Isso não é sinónimo de baixo teor de calorias. Com tal, muita atenção aos rótulos das embalagens.


 


20. Ingerir cafeína à noite pode dificultar o sono.


VERDADE: Depende da quantidade ingerida e do estado de habituação da pessoa, ou seja, quem está acostumado a consumir cafeína não perderá o sono, mas, caso contrário, poderá sentir-se muito estimulado e ser vítima de insónias. Como a cafeína funciona como um estimulante, encontra essa substância no café, chocolate e chá. Ajuda a estimular o funcionamento do coração e a actividade cerebral. Quando consumida em excesso, poderá causar habituação e provocar alterações no sono. Por isso, é aconselhável consumir a cafeína com muita moderação, de modo a evitar prejudicar o funcionamento do organismo.


 


Espero que tenham gostado de todas as dicas e que as apliquem, de forma a terem hábitos de alimentação mais saudáveis! 


 

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.